Banco de informações > Triquinose

 

Triquinose

A Triquinose é uma infecção parasitária causada pela Trichinella spiralis um nematódeo. Os vermes adultos são muito pequenos (fêmea com 3 a 4 mm e o macho com 2 mm de comprimento) e finos. Vivem presos ou mergulhados na mucosa intestinal do homem ou de outros animais como cão, gato, rato, e porco.

A Triquinose é uma doença cosmopolita, sendo mais freqüente em países da Ásia, África e América Latina.

Formas de Contaminação
Os animais infectam-se ao ingerir carne triquinada (contendo cistos). As larvas são liberadas pelo processo digestivo no estômago, passam para o duodeno e, após completarem sua diferenciação, dão origem a machos e fêmeas que reiniciam o ciclo. A transmissão acontece quando o homem ingere carne de porco mal cosida, se esse animal tenha se alimentado de um rato infectado.

Sintomatologia
A sintomatologia varia, dependendo do número de larvas invasoras, dos tecidos invadidos e do estado físico geral do doente. Muitas pessoas não apresentam sintomatologia absolutamente nenhuma. Por vezes, um ou dois dias depois de comer carne infectada começam os sintomas intestinais e o doente tem pouca febre. De qualquer modo, os sintomas da invasão larvar não se manifestam habitualmente durante os primeiros 7 a 15 dias.

A tumefação das pálpebras superiores é caracteristicamente um dos primeiros sintomas que aparece de repente perto do décimo primeiro dia depois da infecção. Em seguida surgem hemorragias na membrana branca dos olhos e na parte posterior dos mesmos, dor ocular e sensibilidade à luz intensa. Pouco depois pode ocorrer dor muscular, associada a uma erupção cutânea e a hemorragia por baixo das unhas. A dor é acentuada nos músculos respiratórios, da mastigação e da deglutição. Mais tarde, o doente pode ter grande dificuldade em respirar, o que por vezes conduz à morte.

Outros sintomas compreendem sede, sudação profusa, febre, calafrios e debilidade. Em geral, a febre é intermitente, costuma chegar pelo menos a 38,8ºC, permanece elevada durante vários dias e depois baixa gradualmente. Enquanto o sistema imunológico destrói as larvas fora dos músculos, tanto os gânglios linfáticos como o cérebro e a membrana que o reveste podem inflamar-se e, além disso, podem verificar-se perturbações da visão e da audição. É possível que se inflamem também os pulmões ou a pleura (os folhetos da membrana que reveste os pulmões), bem como o coração. Pode ocorrer uma insuficiência cardíaca entre a quarta e a oitava semana. A maioria dos sintomas desaparece aproximadamente ao terceiro mês, apesar de, durante meses, a pessoa poder continuar a sentir uma ligeira dor muscular e cansaço.

Profilaxia - Medidas Preventivas
Para prevenção, recomenda-se cozinhar bem carne de porco e derivados;
Dar destino adequado ao lixo, para que ratos e porcos não tenham acesso a ele;
Controle de roedores.

Bibliografia
www.msd.pt/mmerck/
www.ufrgs.br/